VOCÊ ESTÁ LENDO >> Dez anos de Rana Plaza: como evitar outra tragédia no mundo da moda?
POR Rebeca Dias | 30 de abril

Mesmo após desastre, ainda é preciso falar sobre sustentabilidade e questionar as marcas sobre as condições de trabalho

Após dez anos da tragédia, o desabamento do edifício Rana Plaza, na capital de Bangladesh, ainda é considerado o maior exemplo dos reflexos que o descaso da indústria da moda pode provocar. O local abrigava diversas confecções de roupas de forma ilegal e mesmo após denúncias de funcionários de que o prédio apresentava rachaduras, os trabalhados foram obrigados a continuar frequentando o local até o seu desabamento em 24 de abril de 2013.

Trabalhadores da indústria têxtil se mobilizam para maior conscientização e mudanças nas condições de trabalho. (Foto: Getty Images Reprodução)

O desastre deixou diversos mortos e feridos e serviu como um marco para levantar uma série de questionamentos sobre o funcionamento da cadeia de produção das fast fashion e os impactos provocados pelo consumo desenfreado de roupas. Apesar de toda essa discussão, poucas mudanças aconteceram de fato na indústria da moda.

De acordo com um relatório divulgado pela Organização Internacional do Trabalho, em 2021, 49.6 milhões de pessoas viviam em situação de escravidão moderna. Diante desse cenário, é preciso que as marcas de fato assumam atitudes mais sustentáveis, preocupadas com os impactos no meio ambiente e com as condições de trabalho das pessoas por trás das produções de roupas.

Transparência das marcas

Segundo o Índice de Transparência da Moda Brasil 2023, divulgado pelo Fashion Revolution Brasil, 67% das empresas analisadas não divulgaram nenhuma informação sobre suas listas de fornecedores. Essa seção foi a que teve maior queda em relação à média geral observada no ano passado, de 21% em 2021 para 18% em 2022.  No âmbito global, foi constatado que 96% das marcas não divulgam a porcentagem ou o número de trabalhadores em sua cadeia de fornecimento que recebem um salário digno para se viver.

Fashion Revolution

O movimento ativista Fashion Revolution nasceu no ano seguinte ao desabamento do Rana Plaza com o objetivo de propor uma revolução na indústria da moda. O Fashion Revolution realiza diversas atividades de conscientização de marcas e profissionais da indústria da moda. Nos dias 22 a 29 de abril de 2023, aconteceu a Semana Fashion Revolution que propõe diversas ações pelo mundo, ao todo o movimento está presente em quase 100 países.



ESCRITO POR Rebeca Dias
Jornalista e mestranda em Linguagens, Mídia e Arte na PUC-Campinas trabalha com moda e comunicação e é embaixadora e voluntária do movimento Fashion Revolution no Brasil.



Jornalista e mestranda em Linguagens, Mídia e Arte na PUC-Campinas trabalha com moda e comunicação e é embaixadora e voluntária do movimento Fashion Revolution no Brasil.


COMPARTILHAR

COMENTÁRIOS

LEIA MAIS EM Moda

15 de março

Grande Hotel Ronaldo Fraga

Vindo da mente de um dos mais inusitados e inquietos estilistas do Brasil, não era...

por Raíssa Zogbi
15 de janeiro

Curso Jornalismo de Moda

Curso de Jornalismo de Moda para quem deseja aprender mais sobre o tema e começar...

por Andreia Meneguete
13 de fevereiro

Cores em destaque: o inverno otimista de Wes Gordon para Carolina Herrera

Avesso à sobriedade, Gordon voltou a rejeitar a neutralidade dos tons das estações frias para abusar de tecidos coloridos

por Guilherme de Beauharnais
12 de maio

Deserto do Atacama: o lixão da indústria têxtil que recebe descartes de todo o mundo

Roupas de grandes marcas são descartadas em aterros clandestinos em uma das principais paisagens da América do Sul

por Renata Marins

ÚLTIMAS POSTAGENS

Arraste para o lado
6 de novembro

Negócios em foco: 7 Reflexões sobre o Mercado de Luxo com Carlos Ferreirinha

Em palestra no Iguatemi Talks, especialista do mercado de luxo traz insights do segmento para qualquer setor

por Brenda Luchese
5 de novembro

As estratégias da Jacquemus para se tornar “queridinha” no mercado de luxo

Entenda como a marca criada por Simon Jacquemus virou fenômeno e se tornou referência do conceito de novo luxo

por Rebeca Dias
5 de novembro

Cases de Luxo: como a Burberry e Gucci se conectaram com novos consumidores

Veja como as grifes de luxo se adaptaram para atender às transformações dos novos tempos e dos consumidores

por Rebeca Dias
5 de setembro

Fure a bolha: chegou a hora do streetwear brasileiro ganhar destaque global

A consolidação da moda de rua brasileira e como designers de marcas nacionais chegaram a showroom em Paris.

por Júlia Lyz
12 de maio

Copenhagen Fashion Week: conheça semana de moda internacional sustentável

Marcas do evento que visa promover a sustentabilidade precisam respeitar ao menos 18 critérios para inscrição

por Rebeca Dias
12 de maio

Onde está a moda inclusiva? Os desafios para encontrar roupas para o público PcD

Especialista sobre o assunta aponta o preconceito como principal fator para a falta de inclusão na moda

por Beatriz Neves
12 de maio

O QUE O SXSW 2023 E O ÚLTIMO PARIS FASHION WEEK TÊM EM COMUM?

Durante o maior evento de inovação do mundo, a inteligência artificial roubou a cena e nos faz refletir o papel da moda

por Giovanna Schiavon
12 de maio

8 Perfis do Tiktok para Acompanhar e Aprender Sobre o Mercado de Moda

Muito além do look do dia e de dancinhas, o Tiktok permite a democratização e acessibilidade aos conteúdos sobre moda

por Ana Flávia Gimenez