VOCÊ ESTÁ LENDO >> Betty Catroux, musa de Yves Saint Laurent, ganha exposição em Paris
POR Guilherme de Beauharnais | 21 de fevereiro

Museu Yves Saint Laurent Paris inaugura exposição “Féminin Singulier” em homenagem a uma das musas do estilista,

No último dia da Semana de Moda de Paris, que começa em 24/02 e se estende até 03/03, o Museu Yves Saint Laurent Paris irá inaugurar a exposição “Féminin Singulier” (Feminino Singular), em homenagem a uma das mais famosas musas do estilista, a modelo Betty Catroux. Com curadoria do atual diretor criativo da grife Saint Laurent, Anthony Vaccarello, a mostra contará com 50 peças que pertenceram a modelo e ficará em cartaz até outubro.

Apesar da enorme afinidade e genuína admiração mútua, a amizade de Yves e Betty – como era comum nas relações do estilista – sempre se manteve superficial e as festas e as drogas eram o principal elo entre essas duas figuras. Foto: Musée Yves Saint Laurent Paris

A doação foi feita para a Fundação Pierre Bergé – Yves Saint Laurent, que foi criada em 2002 para conservar o trabalho de estilista, seguindo sua decisão de se aposentar e fechar o ateliê de alta-costura. Após a morte de Bergé em 2016, o controle da Fundação passou para Madison Cox, viúvo de empresário, que deu carta branca para que Vaccarello organizasse a exposição a partir das 184 peças de alta-costura e 138 de prêt-à-porter (além de bolsas e acessórios) doadas por Catroux recentemente.

Nasce uma Musa

Filha única de uma socialite franco-brasileira e um diplomata norte-americano, Betty Saint nasceu em 1945 e passou parte da infância no Brasil, até se mudar definitivamente para Paris, em 1949. A fisionomia de Betty era incomum para a época, mas nos anos 70 se tornaria ideal para o contexto: uma mistura de características irlandesas, italianas e alemãs, com altura e formas mais “masculinas” (concepção da época).

Aos 17 anos, Betty começou a trabalhar para a própria Coco Chanel, por indicação de uma amiga de sua mãe. Em 1967, casou-se com o designer François Catroux e, no mesmo ano, conheceu aquele que seria sua “alma gêmea” – nas palavras do próprio –, Yves Saint Laurent, na boate parisiense Chez Régine. No ano seguinte, ambos conheceriam Loulou de la Falaise, que completaria o icônico trio que marcou a Paris dos anos 70.

O encontro com Catroux surgiu em uma época significativa na vida de Saint Laurent. Pouco antes de conhecê-la, ele havia se apaixonado pelo Marrocos e estava encantado com os prazeres oferecidos pelo lugar. Além disso, ele havia acabado de criar o le smoking, que brincava com a temática da não-binaridade e combinava perfeitamente com o quadril e o busto diminutos de Betty.

Divertida e inspiradora

Apesar da enorme afinidade e genuína admiração mútua, a amizade de Yves e Betty – como era comum nas relações do estilista – sempre se manteve superficial e as festas e as drogas eram o principal elo entre essas duas figuras. Bergé demorou muitos anos para aceitar completamente a presença da modelo no círculo de amizades do estilista, que acusava ser uma má influência.

Ironicamente, Betty nunca gostou da indústria da moda. Era desinteressada em seu próprio guarda-roupa – que deixava a cargo de Yves – e recusou uma oferta de trabalhar no ateliê. Visitava Saint Laurent apenas para contar fofocas e histórias divertidas, como fez por quase 40 anos, até a morte do estilista, em 2008.

Betty Catroux, hoje com 75 anos, foi – e é – a materialização de muitos aspectos da grife Saint Laurent. Sua vivacidade, despreocupação e não-binaridade encantavam o estilista, que traduziu essas características em muitas coleções. Anthony Vaccarello ressalta que ela “vive e respira Saint Laurent”. A exposição, com suas dezenas de peças doadas, é uma excelente forma de exaltar a essência da marca em tom nostálgico e gera desejo atual, especialmente em quem vai passar por Paris até outubro.



ESCRITO POR Guilherme de Beauharnais

COMPARTILHAR

COMENTÁRIOS

LEIA MAIS EM Moda

11 de fevereiro

Demna Gvasalia, o nome da vez na moda

Não há duvidas de que Demna Gvasalia é o estilista do momento. Suas ideias visionárias...

por Rafaela Carazzai
3 de maio

Jornalismo de moda x coronavírus: sensibilidade ou alienação social?

Retrato social: análise semiótica do jornalismo de moda durante a pandemia.

por Andreia Meneguete Yasmin Carolino
22 de setembro

Erdem resgata em desfile história de Emma Hamilton, célebre cortesã inglesa

Coleção foi inspirada em uma das mais famosas cortesãs da Inglaterra e amante de Lorde Nelson, arqui-inimigo de Napoleão

por Guilherme de Beauharnais
17 de abril

8 dicas de carreira no Jornalismo de Moda com Laís Franklin, da Vogue Brasil

Editora do site da Vogue Brasil sinaliza pontos importantes para quem deseja seguir na carreira de jornalismo de moda

por Júlia Vilaça

ÚLTIMAS POSTAGENS

Arraste para o lado
6 de novembro

Negócios em foco: 7 Reflexões sobre o Mercado de Luxo com Carlos Ferreirinha

Em palestra no Iguatemi Talks, especialista do mercado de luxo traz insights do segmento para qualquer setor

por Brenda Luchese
5 de novembro

As estratégias da Jacquemus para se tornar “queridinha” no mercado de luxo

Entenda como a marca criada por Simon Jacquemus virou fenômeno e se tornou referência do conceito de novo luxo

por Rebeca Dias
5 de novembro

Cases de Luxo: como a Burberry e Gucci se conectaram com novos consumidores

Veja como as grifes de luxo se adaptaram para atender às transformações dos novos tempos e dos consumidores

por Rebeca Dias
5 de setembro

Fure a bolha: chegou a hora do streetwear brasileiro ganhar destaque global

A consolidação da moda de rua brasileira e como designers de marcas nacionais chegaram a showroom em Paris.

por Júlia Lyz
12 de maio

Copenhagen Fashion Week: conheça semana de moda internacional sustentável

Marcas do evento que visa promover a sustentabilidade precisam respeitar ao menos 18 critérios para inscrição

por Rebeca Dias
12 de maio

Onde está a moda inclusiva? Os desafios para encontrar roupas para o público PcD

Especialista sobre o assunta aponta o preconceito como principal fator para a falta de inclusão na moda

por Beatriz Neves
12 de maio

O QUE O SXSW 2023 E O ÚLTIMO PARIS FASHION WEEK TÊM EM COMUM?

Durante o maior evento de inovação do mundo, a inteligência artificial roubou a cena e nos faz refletir o papel da moda

por Giovanna Schiavon
12 de maio

8 Perfis do Tiktok para Acompanhar e Aprender Sobre o Mercado de Moda

Muito além do look do dia e de dancinhas, o Tiktok permite a democratização e acessibilidade aos conteúdos sobre moda

por Ana Flávia Gimenez