VOCÊ ESTÁ LENDO >> Carine Roitfeld: conheça os planos ambiciosos da editrix para o business da moda
POR Letícia Becker Rafaela Carazzai | 13 de junho

Multifacetada em suas capacidades, Carine Roitfeld é um prato cheio para quem gosta de moda mas também para quem curte perfis que inspiram pelo tino aguçado para os negócios e pela coragem constante de se reinventar. “Eu não sou apenas moda, moda e moda. Eu possuo uma cabeça bem mais aberta do que as pessoas pensam. Eu quero uma visibilidade maior.” disse ela em entrevista ao site The Business of Fashion. Desde que deixou o cargo de editora chefe da Vogue francesa, Carine tem se dedicado a sua revista semestral CR Fashion Book e mostra planos ambiciosos para ganhar a internet – e não é só com conteúdo! Veja abaixo o que a francesa promete criar (e aprontar!) nos próximos meses!

Foto Reprodução | Reprodução Uniqlo

Negócios à vista: parcerias acertadas e planos ambiciosos
Para angariar visibilidade e impulsionar seu principal projeto profissional (e de vida!), a revista CR Fashion Book, Carine iniciou 2017 pondo fim à sociedade com o importante fotógrafo e editor Stephen Gans para unir-se a empresa Hearst, da qual é editora global da revista Harper`s Bazaar desde 2012. Segundo ela, em depoimento ao site The Business of Fashion, a ajuda dada por Gans com o lançamento da sua revista foi essencial para sua carreira solo no mercado editorial. “Mas agora, após dez edições, eu tenho planos de me tornar muito maior e mais relevante, e o seu jeito controlador não estava viabilizando os meus projetos”, revela.

Business e conteúdo de moda na Internet
A onda promissora de veicular conteúdo e negócios pela internet estão nos planos de Carine. Para proporcionar o crescimento de sua revista para quatro edições anuais, uma das maiores apostas é fomentar o business de conteúdo online. E por esse meio encorajar o engajamento de marcas para a venda de seus produtos num canal que terá a sua assinatura, como se fosse um certo tipo de endosso (similar ao que fazem as meninas do Steal The Look, só que numa proporção muito maior). Com o foco no conteúdo exclusivo e com a curadoria impecável da renomada editora,  este projeto tem tudo para se desenvolver e crescer rapidamente. Essa é a expectativa de Tory Young, presidente da Hearst Magazines Digital Media – empresa que possui o que há de maior e mais atual em plataformas digitais e escalas de navegação, segundo o BOF. “Penso que devemos ficar entusiasmados por trabalhar com Carine, por seu olhar, influência e importância na industria da moda” comentou Young ao mencionar sua satisfação por contar com ela em seu time.

Liberdade de volta: criatividade a todo vapor
Desde que deixou a direção da Vogue francesa, que faz parte do grupo Conde Nast, Carine Roitfeld ficou impedida de trabalhar com alguns dos principais fotógrafos de moda – com os quais revelou e deixou-se revelar ao longo dos tempos. Vale lembrar que,esse tempo de geladeira costuma ser algo padrão quando há um desligamento de uma empresa importante. Mas agora com a nova parceria, tendo a gigante Hearst como aliada, Carine volta a ter liberdade para atuar do jeito que mais gosta: com criatividade e muito barulho. Afinal, que não se lembra  de seus trabalhos apimentados quando foi convidada a assumir a direção artística de campanhas para a Gucci, YSL, Versace e Calvin Klein? 



ESCRITO POR Letícia Becker

ESCRITO POR Rafaela Carazzai

COMPARTILHAR

COMENTÁRIOS

LEIA MAIS EM Business

3 de maio

Jornalismo de moda x coronavírus: sensibilidade ou alienação social?

Retrato social: análise semiótica do jornalismo de moda durante a pandemia.

por Andreia Meneguete Yasmin Carolino
14 de agosto

IAM Entrevista: Patrícia Cardim fala sobre moda e educação

Ela é o nome por trás da Belas Artes que há 92 anos vem contribuindo para a evolução da educação de moda no país

por Andreia Meneguete
22 de agosto

Foco fashion: YouTube cria estratégia de Moda e beleza

Com o objetivo de elaborar conteúdos para mais de 2 bilhões de usuários, YouTube monta...

por Zeinab Bazzi
8 de dezembro

Marina Ruy Barbosa: quando ser criativa é um bom negócio

Atriz global mostra como driblar tempos de crise e ser um dos nomes mais badalados na moda nacional

por Andreia Meneguete

ÚLTIMAS POSTAGENS

Arraste para o lado
20 de dezembro

Projeto 19M da Chanel: o fortalecimento do luxo

Com nova CEO na casa e inauguração oficial do projeto, a grife francesa promete enaltecer o artesanato de moda de luxo

por Júlia Vilaça
9 de dezembro

Jornalismo de Moda: e se a autora Clarice Lispector fosse capa da Vogue?

No mês que Clarice Lispector faria 100 anos, conheça a relação da escritora com o jornalismo de moda

por Ivan Reis
28 de agosto

Figurino do filme ‘Spencer’: o papel das marcas de moda no cinema

Filme sobre Lady Di traz figurino assinado por Chanel e mostra o poder das marcas nas narrativas em torno de biografias

por Carol Hossni
17 de agosto

O homem contemporâneo segundo Mário Queiroz

Análise de imagem: o professor e designer explica as transformações na moda masculina hoje

por Ivan Reis
10 de agosto

Vida em detalhes: na fila da vacina, vista sua esperança

Enquanto esperar é a única coisa que nos resta, as roupas moldam a cena de um futuro próxima que desejamos ter

por Ivan Reis
10 de agosto

Belly Palma: “Posso fazer o que eu quiser e do meu jeito”

Influência ativista na internet: Izabelle Palma é a nova voz quando se fala em moda, diversidade e inclusão no Brasil

por Ivan Reis
11 de junho

Moda e woke-washing: a mercantilização do corpo preto em um novo patamar

Jornalista Viviane Rocha relata o sequestro da humanidade das pessoas pretas

por Viviane Rocha
9 de junho

Semiótica da moda: análise do filme “Disturbing Beauty”, da Dior

Semioticista Clotilde Perez analisa os significados da beleza no novo filme da Dior

por Clotilde Perez